Salgueiro, Vila e outras quatro escolas na Sapucaí

O fim de semana de ensaios técnicos apresentará seis escolas na Sapucaí. A atração principal estará no domingo (5), com a passagem de Vila Isabel – dona de um dos grandes sambas do ano – e Salgueiro – uma das favoritas ao título do desfile.

Com o enredo “O som da cor”, sobre a música, a azul e branco do bairro de Noel fará seu principal treino para o desfile oficial com quase todos os componentes. A rainha de bateria Sabrina Sato desfilará à frente dos ritmistas comandados por mestre Wallan, garantia de beleza e baticum impecáveis.

A maratona será encerrada pelo Salgueiro, que levará à Passarela o enredo “A divina comédia do Carnaval”, do casal Renato e Márcia Lage. Eterna favorita ao título, a vermelho e branco da Tijuca canta com entusiasmo seu samba, em especial o refrão “Só entende quem é Salgueiro”. Olho atento para o casal de mestre-sala e porta-bandeira, Sidclei e Marcella Alves, um dos melhores da atualidade.

O show dominical será aberto pela Porto da Pedra, uma das favoritas ao título da Série A, a segunda divisão da folia. No sábado (4), cruzarão a Sapucaí Unidos do Parque Curicica, Alegria da Zona Sul e Cubango, abrindo a maratona de alegria que é o melhor programa do verão carioca.

Tudo, você aí já sabe, de graça!

ORIENTAÇÃO SEGURA
Para aproveitar ao máximo, chegue cedo. Os melhores lugares, próximos aos recuos da bateria, lotam rapidamente. É possível também ficar nas frisas, em pé, para sentir de pertinho o pulsar dos bambas. O espaço também fica cheio bem antes de começar o paticumbum.
Duas estações de metrô – Praça Onze e Central – são vizinhas à Passarela do Samba. É o melhor jeito de ir. Pena que no domingo não dá para voltar, porque a concessionária encerra o serviço inegociavelmente às 23h, quando o samba ainda está quente. Pela vizinha Presidente Vargas, passam ônibus para toda a cidade e região metropolitana. Não se descuide de carteira, bolsa e celular.